Última hora

Última hora

Afeganistão: Eleições legislativas marcadas pela violência

Em leitura:

Afeganistão: Eleições legislativas marcadas pela violência

Tamanho do texto Aa Aa

As eleições legislativas no Afeganistão foram marcadas por vários ataques em todo o país. Segundo os dados oficiais, a participação eleitoral ficou-se nos 40 por cento, um resultado acima dos 30 por cento das presidenciais do ano passado mas que contraria as expectativas do presidente Hamid Karzai de uma grande mobilização às urnas.

Ainda assim, o secretário-geral da NATO, Anders Fogh Rasmussen, e o comandante das forças internacionais no Afeganistão, David Petraeus, saudaram a coragem dos eleitores e das forças de segurança afegãs.

Já o líder da oposição Adbullah Abdullah mostrou-se preocupado com a credibilidade do escrutínio, depois da Comissão Eleitoral ter registado várias queixas. Adbullah Abdullah sublinhou que “se em resultado de uma fraude generalizada, as eleições se revelarem um parlamento nas mãos do governo”, o país vai perder a oportunidade de ter um equilíbrio no poder.

Os talibã cumpriram as ameaças de ataques, que resultaram em mais de 40 mortos e acima de cem feridos, segundo dados oficiais. As autoridades registaram 63 disparos com armas pesadas e 33 explosões.

O comando-geral da NATO destacou que houve menos actos de violência do que nas presidenciais de há um ano.

Os resultados definitivos oficiais das eleições estão previstos para 31 de Outubro.