Última hora

Em leitura:

Muito cedo para avaliar fraudes nas legislativas do Afeganistão


Afeganistão

Muito cedo para avaliar fraudes nas legislativas do Afeganistão

Mais votos do que eleitores em certas urnas, falsos cartões de eleitor, voto forçado ou sob pressão: são já às centenas as queixas relativas a irregularidades no decorrer das eleições legislativas de sábado no Afeganistão.

O presidente Hamid Karzai mostrou-se prudente relativamente às queixas, referindo que só quando os votos estiveram contados é que se poderá conhecer a dimensão das fraudes no escrutínio.

Apesar dos 300 ataques levados a cabo pelos talibãs e outros insurgentes, mais de quatro milhões de afegãos, ou seja cerca de 40% dos eleitores, de acordo com dados oficiais, deslocaram-se à urnas.

A contagem dos votos continua. Os primeiros resultados parciais deverão ser anunciados quarta-feira. Os resultados oficiais definitivos só serão conhecidos a 31 de Outubro.

Um dia depois das eleições as forças britânicas passaram para as mãos dos soldados norte-americanos a responsabilidade das operações no distrito de Sangin.

Um terço dos soldados britânicos mortos no Afeganistão perdeu a vida nesta região do sul da província de Helmand.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

mundo

Milão e Zagreb enfrentam subida das águas