Última hora

Última hora

Eurodeputados encurtam sessão em Estrasburgo

Em leitura:

Eurodeputados encurtam sessão em Estrasburgo

Tamanho do texto Aa Aa

Um dia de trabalho a menos mas sem perder um cêntimo do salário. Os deputados europeus decidiram retirar um dia à sessão em Estrasburgo esta semana, devido à greve prevista para quinta-feira em França. Os parlamentares poderão deixar a cidade francesa já na quarta-feira à tarde, mantendo todos os benefícios previstos.

A decisão foi aprovada por 158 deputados dos 296 presentes segunda-feira no hemiciclo.

Sven Giegold, membro dos Verdes, afirma: “Francamente, não é um grande problema e também não será um grande problema viajar de Estrasburgo para a Alemanha. É, sobretudo, um problema para os belgas e franceses”.

A solidariedade para com os grevistas chega com Martin Schulz. O líder dos socialistas europeus diz compreender as razões da paralisação: “Eu acredito que a tensão social na Europa está a aumentar e compreendo as pessoas que fazem greve em França e noutros países. Quando se descobre que os três grandes bancos de Inglaterra ganharam em 2009, o ano da crise, 23 mil milhões de euros e distribuíram nove mil milhões de prémios e que, ao mesmo tempo, aumentam os impostos para patrões e empregados, compreendo bem a greve”.

A França contesta a reforma do sistema de pensões, tal como o fez no passado dia 7 de Setembro. Mas o Outono será quente em termos sociais. Para 29 de Setembro está marcada uma manifestação europeia contra a crise e uma greve geral em Espanha.