Última hora

Última hora

Maioria feminina no governo suíço

Em leitura:

Maioria feminina no governo suíço

Tamanho do texto Aa Aa

É um dia histórico para a Suíça conservadora. O parlamento acaba de eleger, com uma larga maioria, a quarta mulher para o gabinete governamental. Ou seja, pela primeira vez o país é governado por uma maioria feminina.

A socialista Simoneta Somaruga, de origem italiana, alcançou um quase plebiscito entre os seus pares e o discurso que proferiu foi de unidade e respeito.

“No nosso país a coesão significa que a maioria deve respeitar e ter em consideração as minorias, todas as minorias, qualquer que seja a origem, cultural, linguística, religiosa, política ou de outra natureza”, afirmou.

Esta eleição, que eleva para quatro o número de mulheres num governo de sete elementos, foi fortemente saudada no parlamento e em diversos meios políticos e sociais da confederação.

É um acontecimento significativo no país que foi a última democracia da Europa a dar o direito de voto às mulheres. Um direito que chegou só em 1971 e foram precisos ainda 13 anos para se chegar à eleição da primeira conselheira federal, em 1984.