Última hora

Última hora

Metalúrgicos alemães em greve "preventiva"

Em leitura:

Metalúrgicos alemães em greve "preventiva"

Tamanho do texto Aa Aa

O noroeste da Alemanha foi, esta quarta-feira, palco de manifestações e de greves de aviso no sector metalúrgico.

Os trabalhadores saíram à rua para exigirem um aumento de salários da ordem dos 6%, agora que, defendem, o sector está a recuperar da crise.
A questão da idade da reforma é outra das exigências.

As negociações salariais retomam a 29 de Setembro, mas o patronato já fez saber que as exigências dos sindicatos – a começar pelo IG Metal – não são ‘razoáveis”.

O sindicalista Oliver Burkhard explica: “Queremos que o princípio ‘trabalho igual, salário igual’ seja aplicado. É absurdo que diferentes pessoas recebam diferentes pagamentos pelo mesmo trabalho. E exigimos opções de reforma justas, porque achamos que a reforma aos 67 anos não se pode aplicar à indústria metalúrgica, onde o trabalho é duro, fisicamente.”

Este é o primeiro de três dias de greve “preventiva”, no noroeste do país, onde se situa a maioria da indústria metalúrgica alemã. Se os sindicatos conseguirem fazer valer as suas posições, as medidas adoptadas aplicar-se-ão aos 85 mil trabalhadores do sector, na região, estendendo-se depois ao resto do país.