Última hora

Última hora

Japão liberta capitão chinês

Em leitura:

Japão liberta capitão chinês

Tamanho do texto Aa Aa

Está aberto o caminho para o apaziguamento diplomático entre a China e o Japão. A procuradoria nipónica decidiu libertar o capitão de um navio pesqueiro chinês detido há duas semanas.

A detenção provocou fortes tensões diplomáticas entre Pequim e Tóquio e aconteceu depois da embarcação chinesa ter alegadamente entrado em rota de colisão com dois navios patrulha japoneses ao largo de ilhéus, cuja soberania é disputada entre as duas potências asiáticas.

Pequim exigia a libertação imediata e incondicional do capitão, tendo suspendido todos os contactos bilaterais de alto nível. A China terá também retaliado de forma não oficial, como referiu o ministro japonês da economia. Akihiro Ohata anunciou que “a China não avançou com um embargo oficial, pelo menos de acordo com o ministro chinês da Industria, mas existem diversas queixas de empresas que o governo vai averiguar”, concluiu.

Entretanto, quatro cidadãos japoneses, contratados por uma empresa chinesa foram detidos na China por alegada espionagem mas que Tóquio não exclui ser uma represália pela detenção do capitão chinês.

A procuradoria nipónica decide até ao final do mês se formaliza a acusação contra o marinheiro.

O conflito reabriu feridas antigas provocadas pela ocupação japonesa na II Guerra Mundial.