Última hora

Última hora

O tímido diálogo entre a Turquia e os partidos curdos

Em leitura:

O tímido diálogo entre a Turquia e os partidos curdos

Tamanho do texto Aa Aa

O governo turco afirma-se pronto a prosseguir o diálogo com os partidos da minoria curda de forma a respeitar as exigências de Bruxelas.

Uma intenção, mais do que um compromisso, saída da reunião de ontem entre o líder do partido curdo Paz e Democracia e o ministro da justiça turco.

Um encontro excepcional entre o executivo e a formação próxima dos independentistas, mas cujo simbolismo foi acolhido com reservas por ambos os responsáveis.

Para a minoria curda é importante que as reformas constitucionais, aprovadas no referendo de dia 12, incluam medidas para reforçar os direitos e a autonomia da população minoritária.

Algumas fontes, referem um eventual processo de paz, preparado nos bastidores, com os primeiros contactos entre o governo e Abdullah Ocalan, o líder independentista do ilegalizado partido dos trabalhadores do curdistão.

Ancara continua, no entanto, a considerar o tema como uma questão de luta contra o terrorismo.

Um ataque da guerrilha independentista do PKK, na semana passada, tinha levado o governo a suspender uma primeira reunião com os responsáveis curdos.