Última hora

Última hora

Colonos na Cisjordânia festejam fim de moratória

Em leitura:

Colonos na Cisjordânia festejam fim de moratória

Tamanho do texto Aa Aa

A poucas horas do fim da moratória parcial à construção de colonatos judaicos, em Revava, na Cisjordânia, o dia é de festa.

Os colonos não se poupam a manifestações de felicidade e antecipam comemorações de vitória, mesmo depois do primeiro-ministro israelita ter apelado à moderação e responsabilidade para evitar conflitos com os palestinianos.

Benjamin Netanyahu anunciou a 25 de Novembro de 2009 a suspensão limitada e temporária da colonização na Cisjordânia, mas a moratória não abarcou as construções em curso, três mil habitações, nem a construção de edifícios públicos, como escolas ou sinagogas.

Também não incluiu o sector de Jerusalém Leste, de maioria árabe, anexado por Israel em 1967.

À meia-noite deste domingo expira a moratória que durou dez meses. A comunidade internacional aguarda com apreensão o desfecho deste capítulo, que pode deitar por terra a negociações de paz israelo-palestinianas, mediadas pelos Estados Unidos.

O presidente da Autoridade Palestiniana ameaçou abandonar o diálogo se a moratória não for prolongada. Mas numa entrevista a um jornal árabe, Mahmoud Abbas diz que não rompe imediatamente as negociações, remetendo uma posição sobre esta matéria depois de uma reunião com a Liga Árabe, marcada para 4 de Outubro.

Por enquanto, o primeiro-ministro israelita mantém-se irredutível, mesmo depois dos apelos do presidente dos Estados Unidos e do Quarteto de Paz para o Médio Oriente.