Última hora

Última hora

Índia estende a mão aos separatistas do Caxemira

Em leitura:

Índia estende a mão aos separatistas do Caxemira

Tamanho do texto Aa Aa

Uma nova era se anuncia, para o Caxemira O governo de Deli apresentou um pacote de oito medidas de conciliação com o único estado muçulmano do país.

A redução das forças de segurança e a abertura de um diálogo continuado com todos os actores políticos desta região separatistas são algumas das medidas propostas, após a visita de uma delegação, liderada pelo ministro do Interior. “Vamos aconselhar o governo a libertar imediatamente os estudantes e os jovens detidos por terem lançado pedras ou outras violações da lei do mesmo género”, garantiu o ministro, Palaniappan Chidambaram, que prometeu também que pedirá que todas queixas contra os estudantes e jovens em causa sejam retiradas. Graças a este compromisso, mais de 250 pessoas poderiam ser libertadas.

A violência subiu de tom, nesta região separatista, reclamada pelo Paquistão, após a morte, em Junho, de um estudante de 17 anos, em confrontos com a polícia. Desde então, já morreram mais de 100 civis.

Para já, os separatistas mais radicais acusam o governo de fazer proposta que servem apenas para “atirar areia para os olhos”. Syed Ali Shah Geelani, que se tem afirmado como o líder da actual onda de violência, prometeu mais 10 dias de protestos.