Última hora

Última hora

Energia aproxima Rússia da China

Em leitura:

Energia aproxima Rússia da China

Tamanho do texto Aa Aa

Moscovo e Pequim vão reforçar a cooperação económica.

Os sectores energéticos e nucleares são as grandes apostas do presidente russo e do homólogo chinês, que, hoje, assinaram mais de uma dezena de acordos.

A cooperação económica entre Pequim e Moscovo passa pelos hidrocarbonetos. Já que a Rússia se assume como um dos maiores produtores de petróleo e a China um dos maiores consumidores de energia

No segundo dia de visita do chefe de Estado russo a Pequim, Dmitri Medvedev garantiu que os dois países vão prosseguir com a actual estratégia de parceria, uma parceria conjunta que se aplica a todos os domínios.

É o caso, por exemplo, da parceria entre o gigante Gazprom e a companhia nacional petroleira chinesa que decidiram prolongar o acordo para a entrega de gás russo à China.

Pequim responde aos objectivos de Moscovo no que toca à diversificação das exportações contornando a Europa. E a Rússia aos da China já que permite multiplicar as fontes de abastecimento necessárias para alimentar o crescimento.

Esta segunda-feira, os dois chefes de Estado presidiram, ainda, à cerimónia de inauguração do oleoduto que vai transportar petróleo da Sibéria para as refinarias no nordeste da China.