Última hora

Última hora

Greve geral em Espanha

Em leitura:

Greve geral em Espanha

Tamanho do texto Aa Aa

A Espanha prepara-se para a greve geral desta quarta-feira.

O sectores mais atingidos serão certamente os transportes, já que, segundo as sondagens, apenas 9% dos trabalhadores estão dispostos a parar.

Mas um em cada cinco trabalhadores espanhóis estão no desemprego, por isso os sindicatos esperam uma grande mobilização nas ruas, com gente vinda não só de toda a Espanha como de trinta outros países.

A greve, anunciada desde Junho, surge como protesto contra as medidas de austeridade aprovadas pelo governo, sob pressão de Bruxelas e do FMI, para reduzir o défice público.

O protesto espanhol vem na senda dos movimentos de contestação social na Europa. Em Bruxelas, Atenas e outras capitais europeias estão previstas acções de rua em solidariedade com Espanha.

Da solidariedade dos vizinhos da Praça Pozuelo, em Madrid, vive há seis meses este trabalhador da construção civil colombiano.

Doney Ramirez instalou-se num andaime a 40 metros do solo quando perdeu o emprego e diz que não abandona o local até recuperar o posto de trabalho.

Para ele a greve é uma boa iniciativa: “as pessoas têm que vir para a rua, fazer-se ouvir, manifestarem-se de qualquer forma”, afirma.

Ramirez trabalhava, nas obras de remodelação da Praça Pozuelo, numa pequena empresa, subcontratada por uma companhia maior que faliu.