Última hora

Última hora

Espanha: primeira greve geral da era Zapatero

Em leitura:

Espanha: primeira greve geral da era Zapatero

Tamanho do texto Aa Aa

Espanha enfrenta hoje a primeira greve geral desde a chegada ao poder de José Luis Rodriguez Zapatero.

Mais de 250 organizações confirmaram a adesão ao protesto convocado pelos dois principais sindicatos nacionais para contestar a reforma laboral aprovada em Junho.

Pressionado por Bruxelas e pelo FMI para reduzir o défice, o governo espanhol foi obrigado a congelar pensões e cortar nos salários e benefícios da função pública.

Num contexto de grave crise económica, com uma taxa de desemprego de 20 por cento, os sindicatos esperam uma grande adesão. O líder da UGT José Ricardo Martínez acredita que “só serão respeitados os serviços mínimos” pactuados com o governo.

Em Madrid, por exemplo, sindicatos e governo local não conseguiram um acordo. São de esperar perturbações nos transportes em todo o país e várias companhias aéreas cancelaram mesmo os voos em direcção a Espanha.

Com mais de cem manifestações programadas em todo o país, o potencial de tensão é particularmente forte no noroeste de Espanha, onde mineiros protestam há duas semanas por salários em atraso.