Última hora

Última hora

Governo português anuncia novas medidas de austeridade económica

Em leitura:

Governo português anuncia novas medidas de austeridade económica

Tamanho do texto Aa Aa

O combate contra o défice volta a colocar o governo português entre a espada e a parede.

Sob pressão de Bruxelas, e ao final de um Conselho de Ministros extraordinário, o executivo anunciou ontem um novo pacote de medidas de austeridade económica.

O objectivo do governo é de cumprir a meta de redução do défice para os 7,3% este ano e para os 4,6% em 2011.

“Este esforço é indispensável para equilibrar as nossas finanças públicas, depois dos graves efeitos da pior crise financeira dos últimos 80 anos, são medidas essenciais para defender a credibilidade internacional do nosso país e para garantir o financiamento da nossa economia, das empresas e das famílias”, afirmou o primeiro-ministro José Sócrates.

Para aumentar a receita, o governo prevê medidas como o aumento do IVA de 21 para 23% ou a criação de um novo imposto sobre as transações bancárias.

Em termos de redução de despesa, o executivo quer reduzir em 5% os salários da função pública e congelar o aumento das reformas no próximo ano, entre outras medidas com que pretende poupar 3.420 milhões de euros, o equivalente a 0,6% do PIB.

Para cumprir as metas deste ano, o governo conta com a ajuda do fundo de pensões da PT, 1,6 mil milhões de euros que deverão ser transferidos para o Estado.

As restantes medidas estão contempladas no orçamento de 2011 que terá ainda de ser submetido ao Parlamento.

O PSD reagiu às propostas opondo-se a um aumento dos impostos, mas não descartando a possibilidade de chegar a um acordo para viabilizar o orçamento na Assembleia da República.