Última hora

Última hora

Sucesso económico brasileiro

Em leitura:

Sucesso económico brasileiro

Tamanho do texto Aa Aa

Foi na Bolsa de São Paulo que Lula da Silva celebrou o grande sucesso da economia brasileira, no dia 24 de Setembro, com o aumento gigantesco de capital da Petrobrás.

A petrolífera brasileira vendeu 52 mil milhões de euros de acções, medindo a confiança dos investidores.

O ex-líder sindical e presidente cessante congratulou-se: “Não foi Frankfurt, não foi Londres, nem Nova Iorque, foi em São Paulo, na Bovespa, que fizemos o maior processo de capitalização da história do capitalismo”.

A exploração das enormes jazidas de petróleo descobertas recentemente em águas extremamente profundas no Oceano Atlântico vai ser difícil e dispendiosa. Mas nada parece desencorajar este país que descolou para a exploração dos recursos naturais.

Com a oitava economia mundial, o Brasil é o primeiro exportador de produtos como o café, o açúcar, a carne aviária, bovina, sumo de laranja, etanol e tabaco.

Saiu ileso da crise financeira mundial e retomou o fôlego ainda com mais dinamismo na via do desenvolvimento económico.

Para 2010, o governo prevê um crescimento de 6,5%, a taxa de desemprego está nos 6,7% e a inflação a 5,5%.

O segredo tem sido o equilíbrio entre uma política favorável à economia de mercado e as políticas sociais aplicadas por Lula, que deram acesso ao consumo a milhões de brasileiros.

Depois de 2003, 29 milhões de brasileiros passaram a integrar a classe média e 20,5 milhões saíram do limiar da pobreza.

Mas para este país de 195 milhões de habitantes ainda há um longo caminho a percorrer até chegar ao nível dos países desenvolvidos. Vai ter de investir na educação, para melhorar a produtividade, e nas infra-estruturas Uma coisa é certa os investidores têm as atenções viradas para o Brasil.