Última hora

Última hora

Sondagens perturbam festa antecipada de Dilma Rousseff

Em leitura:

Sondagens perturbam festa antecipada de Dilma Rousseff

Tamanho do texto Aa Aa

Para um soa a despedida. Para outro a vitória anunciada. Aquela que poderá ser a primeira mulher a dirigir a oitava maior economia do mundo desfilou ontem ao lado de Lula da Silva em São Paulo, beneficiando até ao último minuto da popularidade recorde do presidente cessante.

Mas as últimas sondagens vêm estragar os preparativos da festa de hoje e apontam para uma segunda volta.

A candidata dos Verdes, Marina Silva, acredita nisso mesmo e ontem disse aos eleitores para não a subestimarem porque pode surpreender o Brasil. Apesar de registar uma subida nas intenções de voto, continua em terceiro lugar.

O social-democrata José Serra espera adiar a festa de Dilma Rousseff para o fim de Outubro e nessa altura inverter os favoritismos se ganhar o apoio de Marina Silva. Mas as sondagens auguram-lhe nova derrota nas presidenciais, apesar da larga experiência política.

Quase 136 milhões de brasileiros escolhem hoje o presidente, governadores, senadores, deputados federais, estaduais e distritais.

No total, os rostos de dois mil candidatos decoraram nos últimos tempos o Brasil. Hoje, a paisagem vai ser adornada por um importante dispositivo policial, sobretudo no Rio de Janeiro.

Mais informação no nosso dossiê especial em pt.euronews.net