Última hora

Última hora

Análise do fenómeno terrorista

Em leitura:

Análise do fenómeno terrorista

Tamanho do texto Aa Aa

Depois dos Estados Unidos e do Reino Unido é agora o Japão que alerta quem viaja para a Europa a ter precauções acrescidas, devido à possibilidade de um ataque terrorista.

O governo japonês é o terceiro a alegar ter recebido informações sobre um possível atentado na Europa. Inglaterra, Alemanha e França são os países que estarão mais expostos, segundo os países que pedem precauções.

Joseph Henrotin, especialista em Defesa, contactado pela euronews em Bruxelas, considera que o perigo está a ser bem avaliado e sem extremismos:

- “A partir do momento em que se considera a existência de um risco prmanente, claro que se coloca em acção o dispositivo disponível. E a percepção do risco depende dos diferentes Estados e sensibilidades no assunto. Mas a partir do momento em que se classifica de permanente, a reacção é mais amadurecida em relação à ameaça”.

O que inquieta os serviços de informação ocidentais é a possibilidade da Al Qaeda organizar atentados na Europa seguindo o modelo de Bombaim, que fez 166 mortos em 2008. Os terroristas atacaram vários alvos ao mesmo tempo, dois hoteis e uma estação de caminho de ferro.

-“Organizar estes múltiplos ataques, com um elevado grau de violência, é algo um pouco menos evidente e menos simples do que parece. Colocar na prática um atentado deste tipo é muito complicado. Por isso a Al Qaeda, no projecto de combate, enquanto tal, não pode prosseguir com os métodos actuais: é muito difícil ter sucesso. “

A Al Qaeda continua a constituir a maior ameaça para a Europa, como adverte o relatório do coordenador antiterrorista da UE. Nele, solicitava aos 27 um melhor controlo dos movimentos de potenciais terroristas, que agora possuem passaportes europeus.