Última hora

Última hora

Pai da fertilização in vitro é Nobel da Medicina

Em leitura:

Pai da fertilização in vitro é Nobel da Medicina

Tamanho do texto Aa Aa

O prémio Nobel da Medicina foi este ano atribuído ao pai da fertilização in vitro.
 
O médico e cientista britânico Robert Edwars tornou possível o nascimento do primeiro bebé proveta em 1978. Trabalhava na altura em associação com o ginecologista Patrick Steptoe, falecido em 1988.
 
A técnica de fecundação in vitro abriu as portas ao tratamento da esterilidade que afecta cerca de 10% dos casais no mundo. Desde o final da década de setenta, mais de quatro milhões de vidas humanas foram concebidas com recurso a este método.
 
O caminho não foi fácil. Para além do cepticismo de alguns meios da comunidade científica,  os dois homens contaram também com a oposição da Igreja, de governos e de muitos media.
 
Neste contexto, angariar fundos para o desenvolvimento da nova técnica foi uma tarefa difícil. Foram doadores privados que garantiram o sucesso da fertilização in vitro.
 
A primeira bebé concebida in vitro foi Louise Brown , nascida a 25 de Julho de 1978.