Última hora

Última hora

Prémio Nobel da Paz vai para dissidente chinês

Em leitura:

Prémio Nobel da Paz vai para dissidente chinês

Tamanho do texto Aa Aa

O Prémio Nobel da Paz de 2010 foi hoje atribuído ao dissidente político chinês, Liu Xiaobo.

O antigo professor de literatura, de 54 anos, foi condenado em 2009 a 11 anos de prisão, por um tribunal de Pequim por subversão do poder do Estado. Isto depois de ter sido um dos autores de um manifesto exigindo uma China democrática.

A atribuição do Nobel da Paz é justificada com o envolvimento do dissidente na luta pelos direitos humanos.

“O Comité Nobel Norueguês acredita que existe uma estreita ligação entre os direitos humanos e a paz. Estes direitos são um pré requisito para a fraternidade como era o desejo de Alfred Nobel expresso no testamento” afirma o presidente Thorburn Jagland

A nomeação do dissidente chinês partiu do presidente do PEN Clube americano e professor de filosofia na Universidade de Princeton, nos Estados Unidos. Uma nomeação que Pequim pediu ao comité Nobel para ignorar.

A emissão televisiva na China foi, hoje, interrompida pouco antes de ser conhecido o laureado deste ano.

O Prémio vai ser entregue a 10 de Dezembro em Oslo.