Última hora

Última hora

Um mês para relançar negociações israelo-palestinianas

Em leitura:

Um mês para relançar negociações israelo-palestinianas

Tamanho do texto Aa Aa

Os dirigentes da Liga Árabe dão um mês aos Estados Unidos para desbloquearem as negociações israelo-palestinianas.

Esta é a conclusão da reunião de sexta-feira em Syrte, na Líbia, entre o presidente da Autoridade Palestiniana, Mahmoud Abbas, e os dirigentes da Liga Árabe. Uma decisão que deixa em suspenso as conversações de paz.

O secretário-geral da Liga Árabe, Amr Moussa, afirma que “ainda não há condições porque as actuais são negativas e não ajudam à retoma das negociações que continuam a decorrer”.

Mahmoud Abbas exige o fim da colonização na Cisjordânia. Washington tem agora um mês para convencer Israel, apesar de até agora os esforços terem fracassado. Findo o prazo, os dirigentes palestinianos poderão abandonar as negociações e levar o assunto à ONU.

Israel recomeçou a construção de novas casas nos colonatos, assim que terminou a moratória de dez meses, a 26 de Setembro.

De acordo com o embaixador de Israel nos Estados Unidos, Washington terá prometido contrapartidas ao estado hebraico em troca do congelamento dos colonatos. Entre as promessas americanas estarão armas sofisticadas e o bloqueio de discussões na ONU sobre a proclamação de um Estado palestiniano.

Esta quinta-feira, o Pentágono confirmou a venda a Israel de 20 caças F35, os aviões de combate mais modernos do mundo.