Última hora

Última hora

Governo húngaro garante que Danúbio está a salvo

Em leitura:

Governo húngaro garante que Danúbio está a salvo

Tamanho do texto Aa Aa

As imagens mostram o reservatório que não conseguiu conter a força da lama tóxica na Hungria. Ainda não se conhecem as causas da ruptura, mas o governo e as organizações ecologistas acusam a empresa que explorava o reservatório de o ter enchido demais.

O acidente aconteceu na cidade de Ajka, 160 quilómetros a oeste de Budapeste, mas a gigantesca onda de lixos industriais atingiu sete localidades e destruiu o ecossistema do rio Marcal, um afluente do Danúbio.

O Danúbio é o segundo maior rio da Europa, atravessando, para além da Hungria, a Croácia, a Sérvia, a Roménia, a Bulgária, a Ucrânia e a Moldávia. O governo húngaro garante que o seu ecossistema não está ameaçado porque o índice de alcalinidade baixou.

Mas a Greenpeace recolheu amostras da água e tirou conclusões bem diferentes. A organização detectou valores anormais de metais pesados, que a longo prazo colocam em risco os lençóis freáticos e o ecossistema.

Este é o pior desastre ecológico da Hungria e já provocou sete mortos e 150 feridos. A maré tóxica cobre uma área de entre 800 e mil hectares.