Última hora

Última hora

Quirguistão vota para criar democracia parlamentar na Ásia Central

Em leitura:

Quirguistão vota para criar democracia parlamentar na Ásia Central

Tamanho do texto Aa Aa

Sob um forte dispositivo de segurança, o Quirguistão prepara-se para as eleições legislativas deste domingo.

A data é histórica uma vez que se procura criar a primeira democracia parlamentar da Ásia Central.

Em Junho foi votada uma nova Constituição que aboliu o sistema presidencial ainda em vigor nos restantes países da região.

Agora 29 forças políticas lutam por lugares no parlamento. A questão que se põe é a falta de consenso numa assembleia onde se pressupõe que irão conviver, pelo menos, metade dos partidos que se candidatam.

Rosa Otunbaieva, a presidente interina da ex-república soviética desde a sublevação popular de Abril, diz que estas são “as primeiras eleições livres e democráticas em vinte anos de independência” e advertiu que qualquer tentativa de “desestabilização” será reprimida pelas forças da ordem.

O escrutínio decorre em clima de insegurança. A situação no sul do país permanece tensa e receia-se uma nova onda de violência, depois dos conflitos étnicos de Junho, entre quirguizes e uzbeques, que fizeram pelo menos 400 mortos e milhares de desalojados.