Última hora

Última hora

Brasil: Dilma e Serra trocam acusações na TV

Em leitura:

Brasil: Dilma e Serra trocam acusações na TV

Tamanho do texto Aa Aa

O debate televisivo entre Dilma Rousseff e José Serra ficou ficou marcado pela troca de acusações e pela sombra de Marina Silva.

Todos precisam dos votos da líder dos Verdes para ganhar as presidenciais brasileiras.

Dilma Rousseff apostou nos temas sociais e na defesa da participação estatal na empresa petrolífera Petrobrás.

“Defender a privatização do pré-sal significa tirar dinheiro do país para investir em educação, ciência e tecnologia, meio ambiente, cultura e saúde e fazer uma política em que o Brasil tem um passaporte para o futuro”, disse a candidata do PT.

E é também Marina Silva que está por detrás do regresso do tema do aborto à luta eleitoral.

Serra aproveitou a ocasião para atacar a adversária:

“Nunca defendi a liberação do aborto, não há nenhuma evidência. Você defendeu, não estou nem entrando fazendo juízo de valor a seu respeito, você defendeu, e, de repente, passa a outra coisa, a dizer o contrário, a fazer toda uma campanha, a se vitimizar, com isso. Com relação a Deus, a mesma coisa: tem entrevistas suas que diz que não sabe bem se acredita e depois vira uma devota”, disse o candidato do PSDB.

As sondagens dão 48 por cento à candidata de Lula da Silva. José Serra recolhe 41 por cento. Há sete por cento de indecisos.

Um das principais linhas de fractura política é o nível de rendimento. O nordeste – onde existem mais beneficiários do programa Bolsa-Família – vota Dilma. O Sul prefere Serra.

As pesquisas dizem também que o candidato conservador é quem mais beneficia da transferência de votos de Marina Silva.