Última hora

Última hora

França: Multidão na rua contra reforma do sistema de pensões

Em leitura:

França: Multidão na rua contra reforma do sistema de pensões

Tamanho do texto Aa Aa

Mais uma vez, os franceses saíram a rua para protestar contra a reforma do sistema de pensões.

A polícia admite um aumento de 30 por cento da mobilização na capital em relação à greve de dois de Outubro.

Segundo os sindicatos, em toda a França, saíram à rua três milhões e meio de pessoas.

O líder da CGT afirmou que “a cada greve a participação é maior e que não há razões para renunciar ao combate”.

Em Marselha, os trabalhadores das refinarias estão em greve há dezasseis dias.

Os jovens juntaram-se ao cortejo.

“Os estudantes manifestam em nome do futuro e para que possam ter emprego”, disse uma estudante.

Em Paris, cerca de 300 escolas foram afectadas pela greve, uma pequena percentagem, segundo o ministério da educação.

O que o governo mais teme é a mobilização dos jovens. Em 2008, Sarkozy abandonou um projecto de reforma do ensino secundário. Em 2006, Dominique de Villepin, retirou um projecto de contrato de trabalho jovem devido ao elevado número de protestos.

A greve provocou o cancelamento de metade dos voos previstos em Paris. Houve perturbações nas redes de metro e comboios.

O senado francês introduziu algumas alterações às propostas do governo em matéria de pensões, mas segundo Paris, a ideia de base, a passagem da idade da reforma dos sessenta para os sessenta e dois anos é para ficar.