Última hora

Última hora

Greve geral paralisa transportes, portos e refinarias em França

Em leitura:

Greve geral paralisa transportes, portos e refinarias em França

Tamanho do texto Aa Aa

É um teste decisivo para o final de mandato do presidente francês Nicolas Sarkozy.

Os sindicatos convocaram para hoje aquela que é a quarta greve geral contra o adiamento da idade de entrada na reforma, dos 60 para os 62 anos de idade.

A paralisação que poderá ser reconduzida nos próximos dias, afecta transportes, função pública, portos, sector energético e telecomunicações.

Nos aeroportos de Paris, mais de 30% dos voos foram cancelados e a rede ferroviária encontra-se quase paralisada a nível nacional, embora as ligações internacionais tenham sido pouco afectadas.

Para uma passageira, “esta é a única oportunidade que temos para protestar, é agora ou nunca, se queremos manter a idade da reforma nos 60 anos”.

Segundo os sindicatos, a adesão na função pública rondava os 30%, esta manhã. Em Paris, a maioria dos transportes públicos não circulavam.

“Penso que a França vai ter de se alinhar pelos outros países da Europa onde a reforma é aos 67 anos”.

Com os parisienses rendidos à bicicleta como alternativa, o governo inquieta-se com as consequências da greve dos portos e refinarias de petróleo.

Um protesto que poderá provocar uma penúria de combustíveis nos próximos dias.