Última hora

Última hora

Festa dos mineiros chilenos já serve causas

Em leitura:

Festa dos mineiros chilenos já serve causas

Tamanho do texto Aa Aa

Uma proeza técnica, um orgulho nacional e a recompensa à coragem dos mineiros e das famílias. A operação de resgate no Chile é tudo isto.

“Chili, Chili, vivam os mineiros”.

Este país sul americano está a proceder com método e precisão aos olhos do mundo inteiro. E cada vez que um mineiro chega à superfície, os familiares gritam de alegria.

Uma demonstração de perícia e dos meios da indústria mineira, e, ao mesmo tempo, um golpe de publicidade da empresa pública Codelco, primeira produtora mundial de cobre, que lidera o processo de resgate.

Politicamente é um sucesso do presidente Sebastián Piñera, que reforça a popularidade com a defesa da união nacional.

“Os mineiros demonstraram, tal como as vítimas do terramoto e os que estão a trabalhar na reconstrução do que foi destruido no sismo, que quando o Chile se une, e fazemo-lo sempre na adversidade, somos capazes de grandes coisas”.

Os 33 novos heróis deste país que celebra o bicentenário da independência são agora a imagem da vida de risco dos mineiros de São José.

Mario Sepúlveda, o segundo a subir na cápsula, assumiu a responsabilidade de alertar as autoridades para as falhas de prevenção nas minas chilenas e lembrar que o sucesso de hoje nem sempre se repete.

“Acho que este país tem de entender de uma vez por todas que podemos fazer mudanças no mundo do trabalho, há que mudar muita coisa a nvel laboral. Não podemos continuar na mesma. Os investidores têm de fornecer meios para que as chefias intermédias possam mudar as coisas a nível laboral”.

A mina de São José, com 100 anos, tem uma longa história de acidentes mortais… as traves de sustentação são de madeira em vez de serem de ferro…
Algumas famílias de mineiros já estão a exigir aos proprietários indemnizações que ultrapassam os sete milhões de euros.