Última hora

Última hora

Segundo dia de greve nos transportes em França

Em leitura:

Segundo dia de greve nos transportes em França

Tamanho do texto Aa Aa

O sector dos transportes em França volta a fazer greve, pelo segundo dia consecutivo, depois da paralisação de ontem que levou milhões de pessoas para as ruas.

Em causa está a reforma do sistema de pensões do governo de Nicolas Sarkozy.

Em Paris, face às dificuldades em ir para o trabalho, alguns trabalhadores aprovam o protesto, outros não.

“É difícil em relação aos transportes para quem trabalha mas entendo a situação”, afirma uma francesa.

“Começo a ficar farta das dificuldades para chegar ao trabalho, porque quero trabalhar. Penso que em França, devemos mudar um pouco de atitude e ver como as coisas se passam noutros países”, diz outra mulher.

O Ministro do Trabalho admite a contestação nas ruas mas defende o projecto.

Eric Woerth insiste na necessidade de reformar as pensões, porque caso contrário as reformas vão diminuir já que é inadmissível aumentar os impostos.

Segundo os sindicatos a greve e os protestos de ontem mobilizaram três milhões e meio de franceses.

O senado aprovou a passagem da idade da reforma dos sessenta para os sessenta e dois anos mas ainda está a analisar outras disposições da nova lei.