Última hora

Última hora

Ex-advogado de Sakineh denuncia situação no Irão

Em leitura:

Ex-advogado de Sakineh denuncia situação no Irão

Tamanho do texto Aa Aa

“As mulheres iranianas são escravas”: a denúncia é feita pelo ex-advogado de Sakineh Ashtiani, a iraniana condenada à morte por lapidação por adultério e cumplicidade na morte do marido. A sentença foi suspensa em Julho, mas não se sabe até quando.

Mohammad Mostafaei ajudou a revelar o caso ao Mundo. Mas foi obrigado a fugir do Irão e a refugiar-se na Noruega.

Esta quinta-feira esteve no no Parlamento Europeu e falou da manipulação do caso: “Penso que há razões políticas para que o regime iraniano manipule o dossiê Sakineh. Trata-se de desviar a atenção da comunidade internacional das violações dos direitos humanos no Irão. Quando todas as atenções estão focadas em dossiês como o de Sakineh, as pessoas no exterior esquecem a detenção de jornalistas, opositores, prisioneiros políticos. É a actual política do regime iraniano”.

Mohammad Mostafaei garante que no Irão nem mesmo as crianças são vítimas de violações dos direitos humanos, que o país é um dos que mais violações pratica e que o petróleo apenas ajuda a reforçar as actividades do regime. Pede, por isso, à comunidade internacional que se mantenha firma e que imponha sanções políticas, não apenas económicas.