Última hora

Última hora

Holanda: Procuradores pedem absolvição de Geert Wilders

Em leitura:

Holanda: Procuradores pedem absolvição de Geert Wilders

Tamanho do texto Aa Aa

A procuradoria holandesa pediu a absolvição de Geert Wilders, o líder do Partido para a Liberdade, de extrema-direita, acusado de incitação ao ódio racial e discriminação contra os muçulmanos no país.

Wilders está ser julgado em Amesterdão e arrisca-se a um ano de cadeia ou a uma multa de 7600 euros, mas os procuradores ligados ao processo dizem que
“criticar uma religião não é crime, a não ser que a crítica seja dirigida de maneira inquestionável contra os próprios indivíduos e não apenas contra as convicções”.

Wilders, proferiu por diversas vezes em público injúrias contra os muçulmanos tendo comparado o Corão ao livro “A minha Luta” (Mein Kampf) de Adolf Hitler.

A maior polémica a envolver Wilders surgiu quando foi divulgado através da internet o filme de 17 minutos, “Fitna”, onde assume uma missão pessoal: a luta contra a islamização da Holanda.

O processo contra o deputado começou no dia 4 de Outubro e o veredicto deve ser anunciado em 5 de Novembro.

O PVV de Geert Wilders, que foi o terceiro colocado nas eleições legislativas antecipadas de 9 de Junho e conseguiu 24 cadeiras no Parlamento, apoia o Governo de minoria do primeiro-ministro holandês, o liberal Mark Rutte, que tomou ontem posse.