Última hora

Última hora

Rússia vai construir primeira central nuclear venezuelana

Em leitura:

Rússia vai construir primeira central nuclear venezuelana

Tamanho do texto Aa Aa

A Rússia e a Venezuela firmaram esta sexta-feira um acordo para a construção da primeira central nuclear em território venezuelano.

O documento foi assinado em Moscovo pelo director da agência nuclear russa, Sergei Kiriyenko, e pelo ministro das Relações Exteriores da Venezuela, Nicolás Maduro, numa cerimónia presidida pelos presidentes russo Dmitri Medvedev e venezuelano, Hugo Chávez.

Os chefes de Estado dos dois países, que partilham a mesma visão contra a supremacia norte-americana, concluíram uma série de protocolos para promover a cooperação energética numa parceria que alcança os campos militar e financeiro.

Face às inquietudes que o projecto possa despertar nos Estados Unidos, o presidente russo apressou-se a destacar os fins pacíficos da central: “Gostava de sublinhar que as nossas intenções são transparentes a abertas. Queremos que o nosso parceiro, a República Bolivariana da Venezuela, conte com um vasto leque de opções energéticas, para ganhar autonomia a nível de energia”, disse Dmitri Medvedev.

Inimigo declarado dos Estados Unidos, o presidente venezuelano Hugo Chávez denunciou a existência de uma “campanha de satanização contra a Venezuela”: “Lembro-me que quando começámos a cooperação entre a Venezuela e a Rússia nos campos técnico e militar, houve uma emergência. Depois começou a campanha, de que a Rússia está a armar a Venezuela para agredir outros países ou para abastecer movimentos terroristas”.

Consciente do alarme que pode causar com este projecto, Hugo Chávez aproveitou a cerimónia em Moscovo para demonstrar as boas relações entre os dois países.

Num gesto simbólico ofereceu cacau e marmelada da Venezuela ao presidente russo.

Washington assegurou que vai acompanhar de perto este acordo.