Última hora

Última hora

Milhares de franceses protestam contra o aumento da idade de reforma

Em leitura:

Milhares de franceses protestam contra o aumento da idade de reforma

Tamanho do texto Aa Aa

As principais cidades de França foram invadidas, este sábado, por milhares de pessoas em protesto contra as reformas de pensões.

Os sindicatos falam em cerca de 3 milhões de manifestantes, por todo o país. Já o governo fala em 825 mil pessoas.

Pela quinta vez os franceses saem às ruas em protesto contra a reforma que pretende implrementar o aumento da idade mínima da reforma de 60 para 62 anos.

Para Cecile Duflot, do partido ecologista, “o governo brutalizou a Assembleia Nacional ao impor uma reforma injusta. Incendiou o rastilho do descontentamento e como tal assume riscos importantes”.

Os combustíveis começam a faltar nas bombas de gasolina, um pouco por toda a França, devido à greve dos trabalhadores da indústria de petróleo.

Os aeroportos de Paris estão à beira da ruptura das reservas de combustível. As reservas só durarão até a próxima terça-feira, caso as refinarias francesas não sejam desbloqueadas.

O oleoduto que abastece os dois principais aeroportos parisienses, Charles De Gaulle e Orly, funciona de forma intermitente e não recebe novas reservas.

Desde sexta-feira que os sindicatos mantêm bloqueadas as 12 refinarias francesas em protesto contra as alterações nas reformas.

A ministra da Economia, Christine Lagarde veio acalmar os ânimos, informando que o estoque de combustível do país durará para várias semanas.