Última hora

Última hora

Aumenta impasse político na Bélgica

Em leitura:

Aumenta impasse político na Bélgica

Tamanho do texto Aa Aa

A Bélgica à beira da cisão. O independentista flamengo, Bart de Wever, falhou a última tentativa para formar um governo. Os francófonos rejeitam a sua proposta para uma reforma profunda do sistema federal belga. Em resposta, Bart de Wever escolheu a expressão latina para “A cortina caiu”

O projecto de Bart de Wever aumenta a autonomia das regiões, mas para os três partidos francófonos trata-se de “proposta no limite da provocação”. Elio de Rupo, dos socialistas francófonos, acrescenta: “Nós estamos desiludidos. É um ataque frontal contra o Estado Federal e contra os francófonos”.

A tentativa de formação de governo prolongava-se há quatro meses.

Os flamengos exigem mais autonomia para a Flandres e dizem que a proposta do NVA era uma boa base de negociação. O certo é francófonos e flamengos estão mais divididos do que nunca, como constata Eric Van Rompuy, dos cristãos democratas flamengos: “Penso que é sintoma da completa falta de confiança, de divisão total entre as duas comunidades. Uma lê o texto de uma forma completamente diferente. Uma não confia na outra. Como disse há algumas semanas a Bélgica está em coma”.

O rei Alberto II tem de decidir se avança com as consultas ou se convoca novas eleições, o que poderá cimentar ainda mais as divisões.

Os independentistas do NVA preparam-se para dar mais um golpe. Esta quinta-feira querem apresentar um projecto-lei para dividir Bruxelas-Hal-Vilvoorde, a polémica e única circunscrição bilingue do país.