Última hora

Última hora

França: prossegue a luta entre sindicatos e governo

Em leitura:

França: prossegue a luta entre sindicatos e governo

Tamanho do texto Aa Aa

Em França, as paralisações continuam a marcar a actualidade.

Desde Domingo à noite que os camionistas coordenam manobras de perturbação do trânsito nas principais estradas e vias de acesso.

Para esta segunda-feira está prevista igualmente uma paralisação nos caminhos-de-ferro.

Na origem do problema encontra-se o braço-de-ferro entre governo e sindicatos relativamente ao aumento da idade da reforma.

“O início da semana será marcado por um alargamento da greve, em particular nos transportes rodoviários, energia, correios, telecomunicações, metalurgia, função pública e comércio”, anunciou Didier Le Reste do sindicato CGT.

Entretanto, a falta de combustível ameaça paralisar o tráfego aéreo apesar das garantias em contrário oferecidas pelo governo.

Também nas estradas a situação não dá mostras de melhoria. Muitos postos de abastecimento já se encontram esgotados.

O primeiro-ministro, François Fillon, comprometeu-se a manter o país em movimento.

“O direito à greve não é o mesmo que impedir o acesso a um depósito de combustível. Trata-se de uma acção ilegal. Tal como impedir o acesso ao local de trabalho a todos aqueles que querem trabalhar”, disse o alto funcionário francês.

No Sábado, milhares de franceses voltaram a manifestar-se contra a reforma do sistema de pensões.

Para esta semana prevê-se que terça-feira seja o dia mais difícil. Na quarta-feira o Senado irá votar a nova legislação sobre o aumento da idade de reforma.