Última hora

Em leitura:

Ásia preocupa Banco Mundial


economia

Ásia preocupa Banco Mundial

A economia japonesa pode voltar a caír na recessão. O governo de Tóquio disse que a economia está a viver um momento delicado e reviu em baixa o panorama económico para os próximos tempos, o que acontece pela primeira vez desde Fevereiro do ano passado.

O país continua a ser afectado pela deflação e pla subida do iene, que continua a rondar um máximo de 15 anos face ao dólar.

Isto numa altura em que se fala de guerra de divisas entre a Ásia, os Estados Unidos e a Europa. O Banco Mundial diz-se preocupado com os fluxos de capitais que continuam a chegar aos países asiáticos e pede aos governos destes países que evitem uma crise como a que se viveu no fim dos anos 90.

As taxas de juro muito baixas, nos países desenvolvidos, geram grandes fluxos de capitais para a Ásia, onde as divisas tendem a apreciar-se.

Este fim-de-semana, o G20 reúne-se na Coreia do Sul. Para o governo americano, o dólar em queda pode favorecer a retoma. Foi o que disse o secretário do Tesouro Timothy Geithner, que garantiu também que o pior da crise já passou: “A maior parte dos ajustamentos que o país viveu, quanto ao imobiliário e ao sector financeiro, ficou já para trás”.

Embora admitindo que o dólar fraco ajuda a economia, já que favorece as exportações, Geithner garantiu que os Estados unidos não vão entrar numa política de desvalorização da moeda.

Além das quedas face ao iene e ao euro, o dólar está, pela primeira vez em 27 anos, em paridade com o dólar australiano.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

economia

UE dividida sobre reforma das sanções