Última hora

Última hora

França: manifestações manchadas por vandalismo

Em leitura:

França: manifestações manchadas por vandalismo

Tamanho do texto Aa Aa

Nas ruas de Paris, não há choque de gerações. Os estudantes estão ao lado dos mais velhos na luta contra a reforma do sistema de pensões.

Segundo o ministério da Educação, o funcionamento de 379 escolas secundárias estava hoje perturbado, ainda que um sindicato dos estudantes fale em 1200 escolas em protesto.

Mas as manifestações voltaram a degenerar em cenas de guerrilha urbana. Pelo segundo dia consecutivo, Lyon foi palco de confrontos entre jovens e a polícia.

Em pleno centro de Lyon, as lojas fecharam à passagem de indivíduos que destruíram caixotes do lixo e queimaram carros. Alguns foram levados para interrogatório.

Em Nanterre, nos arredores de Paris, houve também confrontos entre alguns grupos de jovens e a polícia de choque. Vários indivíduos foram detidos.

De acordo com o ministério do Interior, desde o início da semana foram detidos mais de mil indivíduos à margem das manifestações. Até ao meio da tarde de hoje foram mais de 160.

As forças da ordem falam em grupos que se infiltram nas manifestações para provocar distúrbios. Por sua vez, o PS acusa o governo de instrumentalizar os actos de vandalismo para descredibilizar a contestação.