Última hora

Última hora

França: Corrida às bombas de gasolina

Em leitura:

França: Corrida às bombas de gasolina

Tamanho do texto Aa Aa

Paris despertou com filas de carros nas bombas de gasolina. Encher o depósito é a prioridade, numa altura em que cerca de 4000 estações de serviço, um terço das que existem em França, estão com falta de combustível.

O governo prometeu resolver o problema dentro de cinco dias, mas a paciência começa a esgotar.

“Estou na fila desde seis e meia da manhã, são 7h43 e estou farta. Francamente, mais que farta. Há três dias que tento encontrar uma estação que tenha gasóleo e não há”, desabafa uma mulher.

Os automobilistas sentem-se reféns da greve nas refinarias. Muitos temem que o carro fique na garagem no início das férias escolares, sexta-feira. Ainda assim, compreendem a luta contra o aumento da idade da reforma.

Uma condutora diz: “O movimento tem as suas justificações, mas os métodos devem ser revistos porque nos penalizam e não são os mais correctos.”

À falta de combustível, soma-se outro problema: o aumento dos preços. Na sexta-feira, o litro do gasóleo atingiu o preço mais alto dos últimos três meses e meio.