Última hora

Última hora

Parlamento europeu aprova alargamento da licença de maternidade

Em leitura:

Parlamento europeu aprova alargamento da licença de maternidade

Tamanho do texto Aa Aa

Os deputados europeus aprovaram o alargamento da licença de maternidade para 20 semanas, pagas a 100 por cento, e a criação de uma licença de paternidade de pelo menos duas semanas.

As propostas apresentadas pela deputada socialista Edite Estrela foram aprovadas com 390 votos a favor, 192 contra e 59 abstenções.

Actualmente, a duração mínima da licença de maternidade na União Europeia é de 14 semanas. Alguns países concedem mais tempo às mães, como é o caso de Portugal, com 17 semanas pagas a 100 por cento.

Na Suécia, os jovens pais podem partilhar até 75 semanas para tomarem conta dos bebés.

A Comissão Europeia propunha apenas um alargamento da licença de maternidade para as 18 semanas.

O direito à licença de paternidade é já reconhecido em 19 Estados-membros, mas ainda não está previsto na legislação europeia.

As alterações aprovadas, esta quarta-feira, pelo Parlamento Europeu têm agora de passar pelo crivo dos ministros da União Europeia, reunidos no Conselho.