Última hora

Em leitura:

Cólera propaga-se no Haiti


Haiti

Cólera propaga-se no Haiti

O Haiti enfrenta a estirpe mais perigosa da cólera.

A propagação da doença está a ser facilitada pela falta de condições de higiene, num país devastado pelo terramoto de 12 de Janeiro.

A Organização Mundial de Saúde estima que a epidemia tenha provocado 150 mortos. Cerca de 1500 pessoas estão hospitalizadas.

Nas unidades de saúde falta espaço para acolher os doentes e meios para dar resposta às solicitações.

“Ouvimos dizer que a situação no hospital era desesperante, por isso, trouxemos medicamentos para hidratação. Trouxemos antibióticos e camas porque há pessoas a dormir no chão, em mantas ou cobertores o que é pouco higiénico. Trouxemos, ainda, gel anti-séptico para as mãos, sabonetes e outros produtos para ajudar a manter a higiene no hospital” afirma Jason Herb da IMC.

Os especialistas fazem o que podem para travar o surto da doença no Haiti. Enquanto, a vizinha República Dominicana se prepara para lançar um programa de vigilância para evitar contágios.

Nos últimos 100 anos, não foi detectada cólera no Haiti. A doença propagou-se no início da semana e afecta, sobretudo, o norte e o leste do país.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

tradução automática

tradução automática

tradução automática

tradução automática

tradução automática

tradução automática

Artigo seguinte

mundo

Primeiro-ministro italiano promete gerir crise do lixo em dez dias