Última hora

Última hora

França: Senado aprova polémica reforma das pensões

Em leitura:

França: Senado aprova polémica reforma das pensões

Tamanho do texto Aa Aa

A braços com uma contestação maciça, o governo francês conseguiu aprovar no Senado a polémica reforma das pensões.

O texto, que prevê a passagem da idade mínima de aposentação dos 60 para os 62 anos e dos 65 para os 67 anos para garantir uma pensão completa, será submetido a um voto final no Parlamento na quarta-feira, essencialmente uma formalidade.

O ministro do Trabalho, Eric Woerth, defende que “o voto na Assembleia Nacional, tal como no Senado – obtido após 150 horas de debate em grande profundidade – permite dizer que a democracia falou”.

Os sindicatos prometem continuam a batalha e já agendaram duas novas jornadas de acção, no próximo dia 28 e a 6 de Novembro.

A paralização das 12 refinarias francesas e o bloqueio de depósitos de combustível ainda não tem solução à vista.

Na refinaria de Grandpuits, perto de Paris, um sindicalista diz que “a luta continua. Não é pelo facto da lei ter sido votada que será aplicada. Continuará o combate para que seja removida e que se reiniciem negociações abertas”.

Ontem, as autoridades levantaram o bloqueio à principal refinaria da região parisiense, para tentar combater a penúria que se faz sentir nas estações de serviço.

Mas um tribunal administrativo suspendeu a ordem de requisição pessoal na origem do desbloqueio, considerada um “atentado grave e ilegal ao direito de greve”.