Última hora

Última hora

Obama recicla slogan "Yes We Can"

Em leitura:

Obama recicla slogan "Yes We Can"

Tamanho do texto Aa Aa

A 10 dias das eleições intercalares norte-americanas queimam-se os últimos cartuchos para ganhar votos.

No campo democrata, Barack Obama tenta contrariar as sondagens que prevêem uma alteração do poder em Washington.

As eleições são antes de mais um teste à popularidade de Obama e à eficácia do slogan da campanha presidencial, entretanto, reciclado.

Obama afirma que tal como em 2008 é necessário desafiar o convencionalismo e responder, da mesma forma, aos que na na altura diziam não ser possível eleger “um homem magro com um nome engraçado” para a presidência dos Estados Unidos.
Em 2008, acrescenta, os eleitores disseram “sim podemos” e é isso que “temos de voltar a fazer em 2010.”

Uma tarefa que os republicanos querem contrariar.
O partido pode recuperar a maioria na Câmara dos Representantes ou no Senado. Mas, segundo os analistas, a vitória não vai ser esmagadora devido à cisão criada pelo movimento Tea Party.

Sarah Palin considera que as escolhas feitas nas eleições do próximo dia 2 de Novembro são decisivas para o futuro do país. “Um momento único para os eleitores decidirem quem vão enviar para Washington para representar os norte-americanos no Senado.” Por isso, adianta, “estas eleições são cruciais.”

Além do quadro de governadores em jogo estão 435 lugares da Câmara dos Representantes e 37 lugares do Senado. A vitória dos republicanos promete alterar a agenda legislativa de Obama.