Última hora

Última hora

Amazónia: pior seca dos últimos 30 anos ignorada nas presidenciais

Em leitura:

Amazónia: pior seca dos últimos 30 anos ignorada nas presidenciais

Tamanho do texto Aa Aa

O tema da desflorestação da Amazónia arrisca-se a entrar na recta final da campanha eleitoral no Brasil, num momento em que o maior afluente do rio Amazonas regista a maior seca dos últimos trinta anos.

O governo brasileiro decretou o estado de emergência em 40 cidades nas margens do rio Negro onde 60 mil famílias se encontram totalmente isoladas.

Desde o início do mês que o caudal do rio diminui ao ritmo de 5 centímetros por dia, podendo atingir o nível mais baixo do último século.

Segundo os especialistas a desflorestação do chamado pulmão do planeta poderá ser uma das principais causas da diminuição do caudal.

Ambos os candidatos às eleições recusam-se a acatar os apelos dos ecologistas a uma suspensão imediata do abate de árvores na região.