Última hora

Última hora

Sarkozy rejeitado por 70% dos franceses

Em leitura:

Sarkozy rejeitado por 70% dos franceses

Tamanho do texto Aa Aa

A popularidade de Nicolas Sarkozy nunca esteve tão baixa desde a sua eleição em 2007.

Segundo uma sondagem publicada este domingo, 70% dos franceses estão descontentes com a acção do presidente. A culpa é da lei que aumenta a idade da reforma:

“ Primeiro, é uma decisão que mexe com um símbolo que é o da reforma aos 60 anos, mas não pode ser de outra forma; segundo, estamos num tempo de saída de crise”, justifica o conselheiro de Sarkozy, Raymond Soubie.

O diploma já foi aprovado pelo senado, uma primeira vitória que os sindicatos não estão dispostos a deixar saborear. Previstas estão já duas novas acções de mobilização.

O líder da CGT avisa: “ninguém pode prever a forma como os acontecimentos se vão desenrolar, o que podemos dizer, e eu digo-vos, é que o nível de descontentamento não vai baixar, como no recreio de uma escola, onde, com um apito, se diz às crianças que perturbam, agora acabou-se, vamos voltar para a aula”.

O maior braço-de-ferro continua a ser feito pelos trabalhadores das refinarias. As 12 refinarias do hexágono estão paradas; um quarto das estações de serviço francesas não distribuem combustíveis.

O governo acredita que uma vez concluído o processo de aprovação da reforma, lá para meados de Novembro, os opositores baixam os braços.

Entretanto, a luta promete continuar nas ruas: na próxima quinta-feira e no dia 6 de Novembro.