Última hora

Última hora

Diplomacia e nazismo de mãos dadas na Alemanha

Em leitura:

Diplomacia e nazismo de mãos dadas na Alemanha

Tamanho do texto Aa Aa

Um estudo de quatro historiadores que faz revelações supreendentes sobre o papel do ministério germânico dos Negócios Estrangeiros durante e no pós regime nazi, está a agitar as águas na Alemanha.

Publicado em livro, o estudo, intitulado “O Poder e o Passado”, só estará disponível nas livrarias na próxima quinta-feira.

Um dos quatro autores, Eckart Conze, explica que o “estudo mostra que desde 1933 o ministério dos Negócios Estrangeiros esteve envolvido nas políticas violentas do Nacional Socialismo. Participava activamente na perseguição e depois na morte dos judeus europeus e era – não se pode ver de outra forma – uma organização criminosa”.

A investigação dos historiadores concluiu ainda que
após o fim da Segunda Guerra Mundial, este ministério conservou e protegeu diversos diplomatas do regime nazi.

O actual chefe da diplomacia alemã garante já que a obra vai ser leitura obrigatória para os diplomatas em formação. “O livro tem revelações chocantes sobre a forma como os diplomatas estiveram profundamente envolvidos na ditadura e nos crimes do III Reich e isto é uma discussão que vai durar muito tempo”, afirmou.

O trabalho conjunto dos quatro historiadores começou em 2005 quando o então ministro dos Negócios Estrangeiros, Joschka Fisher, cansado de críticas de antigos diplomatas, criou uma comissão de investigação.