Última hora

Última hora

França: greve reconduzida em nove das doze refinarias do país

Em leitura:

França: greve reconduzida em nove das doze refinarias do país

Tamanho do texto Aa Aa

Os sindicatos franceses prometem prosseguir o braço-de-ferro com o governo em torno da reforma das pensões, mesmo após a aprovação final do projecto-lei, na quarta-feira, no Parlamento.

Esta noite, o movimento de greve foi suspenso em três refinarias, mas as restantes nove votaram a recondução do bloqueio.

Ao largo do terminal de Marselha, onde a greve foi levantada, mais de oitenta petroleiros aguardam ordem para descarregar.

Segundo o governo, uma em cada três bombas de gasolina do país encontram-se ainda afectadas pela falta de combustível, mas a situação poderá regressar ao normal nos próximos dias.

Em Marselha a greve dos serviços de recolha de lixo foi suspensa temporariamente por razões de higiene, mas outros serviços permanecem afectados em várias cidades como em Paris.

Os sindicatos de estudantes regressam à rua esta terça-feira. Estão agendados outros dois dias de greve esta semana para quinta-feira e sábado com que os sindicatos esperam ainda exercer pressão sobre o presidente que deverá promulgar a nova lei até ao final da semana.

A ministra da Economia calculou entre 200 e 400 milhões de euros, os custos diários do movimento de protesto que dura há mais de duas semanas.

Os sindicatos exigem que o governo volte atrás na proposta de prolongar a idade da reforma dos 60 para os 62 anos de idade.