Última hora

Última hora

França:Reforma das pensões passou no senado

Em leitura:

França:Reforma das pensões passou no senado

Tamanho do texto Aa Aa

Está aprovada a versão definitiva do projecto de lei da reforma das pensões, em França.

Com o “sim” do senado fica concluída a penúltima etapa do processo legislativo, um dos mais longos na história da quinta república, com 16 dias e 143 horas de debate.

Um amargo de boca para a oposição, uma vitória, para o ministro do Trabalho:

“É um momento muito, muito importante.
É um momento também em que se deve parar, de uma certa forma, a contestação contra o projecto de lei, porque se tornou numa lei”, afirma Eric Woerth.

“O senhor Sarkozy não terminou com a reforma das pensões. Ele tem que pagar politicamente o preço da sua obstinação em não fazer nenhum gesto, nenhuma abertura, em não ter, em nenhum momento, ouvido o que diziam os franceses de todos os quadrantes”, acusa um senador socialista.

Há várias semanas que a reforma é contestada com manifestações de protesto e violência nas ruas. Esta tarde, frente ao edifício do senado, em Paris, reuniu-se cerca de um milhar de jovens.

Esta quarta-feira, será o parlamento, onde o governo dispõe de uma confortável maioria, a votar o texto.

Mas este capítulo não está ainda encerrado. Os sindicatos apelaram a mais duas jornadas de protesto: na próxima quinta-feira e no sábado, dia 6 de Novembro. Várias refinarias mantém o bloqueio e os trabalhadores das docas dos dois portos mais importantes – Marselha e Le Havre – continuam em greve.