Última hora

Última hora

Somália, Birmânia e Afeganistão considerados os países mais corruptos do mundo

Em leitura:

Somália, Birmânia e Afeganistão considerados os países mais corruptos do mundo

Tamanho do texto Aa Aa

Os escândalos financeiros e a influência do dinheiro na política estão a ajudar ao aumento da corrupção nos Estados Unidos, de acordo com a Transparency Internacional.

No último relatório anual, a organização alerta os governos sobre as consequências da corrupção nos esforços para socorrer os mercados e lutar contra a pobreza e alterações climáticas.

A Dinamarca, Nova Zelândia e Singapura são considerados os países menos corruptos. No extremo oposto, a Somália é a nação mais corrupta seguida pela Birmânia, Afeganistão e Iraque.

Os Estados Unidos perderam a posição histórica na liga das vinte nações menos corruptas.

“Parece ser uma tendência nos Estados Unidos não só por causa do impacto da crise financeira, que afectou outros países, mas também devido aos inúmeros escândalos de corrupção de muitos municípios. E não se esqueça que existe alguma preocupação sobre o papel do dinheiro na política dos Estados Unidos”, diz Robin Hodess, da Transparency Internacional.

As campanhas do Kremlin de pouco ou nada serviram e a Rússia está na liga das 25 nações mais corruptas, ao lado de países como o Congo e o Quénia.

O relatório anual “Índice de Percepção da Corrupção (IPC) 2010” diz que muitos países progrediram, mas ainda há um longo caminho a percorrer.