Última hora

Última hora

Último prisioneiro ocidental de Guantanamo forçado a reconhecer acusações

Em leitura:

Último prisioneiro ocidental de Guantanamo forçado a reconhecer acusações

Tamanho do texto Aa Aa

O tribunal militar da prisão de Guantanamo vai pronunciar hoje a sentença sobre o último prisioneiro ocidental na contestada instalação.

O canadiano Omar Kadhr resignou-se ontem a reconhecer as cinco acusações contra ele, para poder obter o repatriamento para o Canadá à luz de um acordo mantido secreto.

Kadhr tinha sido detido no Afeganistão com apenas 15 anos.

Para o procurador do tribunal militar, “Khadr reconheceu, de uma forma clara, ser culpado de todas as acusações. Reconheceu ser um assassino da Al Qaida e provou que está longe de ser uma vítima”.

O advogado de Defesa do jovem canadiano, hoje com 24 anos, voltou a afirmar que o seu cliente, “é um homem inocente que foi colocado num conflito infernal e que permanece num buraco infernal que se tornou no símbolo internacional de todos os abusos”.

O acordo entre a Defesa e a acusação deverá permitir a Khadr cumprir o resto da pena de prisão no Canadá, para onde deverá ser repatriado dentro de um ano.