Última hora

Última hora

Nagoya: acordo histórico para salvar o planeta

Em leitura:

Nagoya: acordo histórico para salvar o planeta

Tamanho do texto Aa Aa

Travar o ritmo alarmante do desaparecimento das espécies na terra e no mar nos próximos dez anos é a promessa de cerca de 200 países.

Após duas semanas de trabalhos, a Convenção das Nações Unidas sobre a Biodiversidade, em Nagoya, no Japão, concluiu-se esta esta sexta-feira com um acordo histórico, ovacionado de pé.

O protocolo de Nagoya consegue, assim, salvar a imagem da diplomacia ambiental, após o fracasso da Cimeira de Copenhaga, em Dezembro.

A Comunidade Internacional compromete-se a aumentar as áreas protegidas terrestres de treze para dezassete por cento da superfície do planeta. A área coberta por parques e reservas marinhas deve subir de um para dez por cento.

Outro ponto histórico – que se negociava há oito anos – é a repartição dos benefícios do uso de recursos genéticos pela indústria farmacêutica ou de cosméticos. Este era o grande cavalo de batalha dos países sul-americanos, que agora poderão ser recompensados pelo uso dos seus tesouros naturais.