Última hora

Última hora

Cuba em vias de libertar o seu mais antigo prisioneiro político

Em leitura:

Cuba em vias de libertar o seu mais antigo prisioneiro político

Tamanho do texto Aa Aa

O mais antigo prisioneiro político cubano e mais dois detidos serão libertados em breve, segundo anúncio da igreja Católica cubana.

Adriano Alvarez, que está na prisão há 25 anos acusado de roubar armas, irá receber asilo político em Espanha.

O dissidente, de 44 anos, foi condenado em 1985 a 30 anos de prisão por espionagem e actos contra a segurança de Estado.

No seio da família a esperança substitui a angústia da espera. O pai de Alvarez lembra que desde Agosto espera a libertação do filho e nada se passou. Hoje mostra-se feliz e confiante.

O movimento das damas de branca mantém a pressão sobre o governo de Castro. As libertações acontecem depois de um acordo, em Julho, entre o presidente Raul Castro e o arcebispo de Havana.

O documento compreendia inicialmente a libertação de um grupo de 52 dissidentes presos em 2004, 39 dos quais já foram soltos sob a condição de ficarem no exílio que Espanha aceitou conceder ao logo das negociações em que participou.