Última hora

Última hora

Estados Unidos preparam todos os cenários

Em leitura:

Estados Unidos preparam todos os cenários

Tamanho do texto Aa Aa

Há quatro anos , Nancy Pelosi foi a primeira mulher a entrar na Câmara dos Representantes americana para um mandato de quatro anos em que acumulou mais poderes do que todos os antecessores.
Tornou-se uma das mulheres mais poderosas do mundo e usou a interferência para contribuir para o balanço equilibrado da presidência de Obama.
Mas a descida dos democratas, nos últimos dias de campanha, inverteu qualquer tendência positiva que pudesse haver à partida.

Os americanos renovam 435 assentos parlamentares na Câmara dos Representantes. A Câmara cessante é composta por 255 democratas e 178 republicanos. Para ganhar a maioria, os republicanos devem ganhar 39 lugares. nessea eventualidade, Nancy Pelosi teria de se demitir e o novo speaker da Câmara passaria a ser John Boehner.

No Senado, 37 dos 100 lugares são renovados. Actualmente, os democratas detêm 57, os republicanos 41. É preciso ganhar mais 10 votos para acabar com a maioria e poder substituir Harrey Read por Mitch McConnel. Em caso de Em caso de igualdade, com 50 vvotos cada, é Joe Biden, o vice-presidente que dá um voto de desempate.

Os democratas não têm apenas a conjuntura contra eles, mas também a história. O partido que controla a casa Branca perde sempre as eleições intercalares, dois anos depois da eleição do presidente.

E se os republicanos ganharem, abre-se um período de hostilidades pois a prioridade n° 1 será a de desfazer o que Obama fez ou vai fazer.

A começar pelas importantes reformas aprovadas pela maioria democrata na área da saúde e da Segurança Social. Os democratas devem, no entanto,manter no Senado uma minoria de bloqueio e, no caso de acontecer o pior, o presdiente tem sempre direito de veto.
No entanto, a reforma da imigração e o vasto projecto-lei sobre o aquecimento climático devem ser aprovados com maioria republicana.

Aconteça o que acontecer, os republicanos vão ter de trabalhar com os democratas moderados das duas Câmaras, para fazer aprovar as leis, pois ainda são contornados à direita pelo Tea Party.

Para Obama, a derrota pode, paradoxalmente, libertá-lo do peso da responsabildade por alguns fracassos da sua administração.