Última hora

Última hora

Polícia sérvia procura último envolvido no genocídio de Srebrenica

Em leitura:

Polícia sérvia procura último envolvido no genocídio de Srebrenica

Tamanho do texto Aa Aa

Uma pessoa foi detida numa operação da polícia sérvia a três locais, a 75 km de Belgrado, no âmbito da investigação sobre Ratko Mladic, antigo chefe militar dos sérvios da Bósnia.

Quinze anos depois, Mladic é o único envolvido no genocídio de Srebrenica que continua desaparecido.

Para o porta-voz do procurador sérvio, Bruno Vekaric, para os crimes de guerra, a operação desta terça-feira foi bem sucedida.

“A operação tinha como objectivo recolher provas que poderão ser úteis para a detenção do último fugitivo e confirmar ligações com familiares de Mladic. É importante dizer que a acção correu bem sem riscos para a segurança e vamos confirmar toda a informação que recolhemos”.

Os crimes foram cometidos durante a Guerra da Bósnia, mais concretamente na cidade de Srebrenica, na antiga Jugoslávia. Este é o maior massacre cometido na Europa desde o fim da Segunda Guerra Mundial. Oito mil homens e adolescentes muçulmanos morreram nas mãos das forças sérvias da Bósnia.

Ao longo dos anos foram desencadeadas outras operações sem sucesso. Desta vez e por exigência da União Europeia a investida tem dar resultados, já que esta é uma das condições para a entrada da Sérvia, no grupo dos 27.

O Governo sérvio decidiu na semana passada aumentar para 10 milhões de euros a recompensa, por informações.